"Educação não transforma o mundo. Educação muda pessoas. Pessoas transformam o mundo." – Paulo Freire



sexta-feira, 24 de abril de 2015

Informe da Estadual do SINTE

Audiência com o governo

O magistério completa um mês de greve, nesta sexta-feira (24), e, na última quinta-feira (23), foram realizados cinco grandes Atos, em todo o Estado, em Florianópolis, Lages, Criciúma, Blumenau e Chapecó.  Depois de toda essa mobilização, o governo agendou uma audiência com o SINTE/SC, por intermédio da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE), para a próxima segunda-feira (27), às 11h, em Florianópolis. Por este motivo, foi convocada reunião extraordinária  do Comando de Greve, também na segunda-feira, às 9h.

Informe da Estadual do SINTE

Comando de Greve decide centralizar atividades em Florianópolis para conseguir audiência com o governador

O Comando de Greve, junto com a diretoria executiva do SINTE/SC, se reuniu, na manhã da última quarta-feira (22/04), no auditório do Hotel Valerim Plaza, no centro de Florianópolis, para discutir as mobilizações que serão feitas por todo o Estado, com o objetivo de conseguir negociação com o governo do Estado, que ainda não abriu as portas para a categoria. Durante a reunião, foi deliberada, pelo Comando de Greve, a centralização das atividades em Florianópolis, com objetivo de conseguir audiência com o governador.
O Comando de Greve deliberou os seguintes atos de mobilização:
1 – Centralizar as atividades em Florianópolis, com objetivo de conseguir audiência com o governador;
1.1 – Ato em Florianópolis, na terça-feira, dia 28, a partir das 09h;
1.2 – Atividade na ALESC, dia 28, a partir das 14h;
1.3 – Ato na ALESC, dia 30, às 14h, Dia da Greve Nacional, com participação das Regionais mais próximas;
1.4 – Acompanhar a agenda do governador Colombo, em todo o Estado, com organização de atos de protesto;
2 – Enviar dossiê para o MEC, denunciando os ataques do governo Colombo ao magistério catarinense;
3 – Solicitar intermediação da CUT, para negociação com o governo do Estado;
4 – Elaborar vídeos fazendo comparação entre a proposta do governo e a do Sindicato, mostrando as principais diferenças;
5 – O Comando Estadual de Greve continuará realizando reuniões com os deputados, para expor os problemas da proposta do governo, e buscando intermediação para a negociação;
6 – Será reenviado o boletim do jurídico, com os esclarecimentos sobre a greve.

Informe da Estadual do SINTE

SINTE entra com duas ações judiciais para defender o direito de greve
O secretário da Educação, Eduardo Deschamps, insiste em continuar com a política de perseguição e punição aos trabalhadores em educação que estão em greve. Como ele havia anunciado, os descontos estão ocorrendo. Nesse sentido, o SINTE/SC tomou duas medidas judiciais, a primeira com o Mandado de Segurança n° 2015.022302-0, com o objetivo de garantir o exercício do direito de greve, principalmente, aos professores ACTs, que foram ameaçados de terem seus contratos temporários encerrados, e aos professores em estágio probatório, que também sofreram ameaças.
A segunda medida é a Ação Declaratória n° 2015.021384-7, no intuito de assegurar a declaração de legalidade e legitimidade da greve, bem como de solicitar a anulação de todos os atos administrativos que visam amedrontar e punir os trabalhadores que estão em greve. Em ambas as ações, o SINTE/SC pediu que a antecipação de tutela fosse analisada e deferida pelo Judiciário. No caso da Ação Declaratória, a assessoria jurídica fez pedido de reconsideração, anexando os comprovantes de pagamento com os descontos, pedindo que a liminar fosse analisada antes da resposta do governo.
O SINTE/SC continua afirmando que a luta dos trabalhadores em educação é política, e somente com a mobilização é que iremos impedir a retirada de nossos direitos. Mas o Sindicato nunca deixou, ou deixará, de utilizar todos os mecanismos jurídicos, para garantir os direitos e a valorização da categoria.

Informe da Estadual do SINTE

Deschamps desrespeita o Sindicato e quer negociar com professores em sala de aula

Os diretores de escola receberam um documento/orientação da Gerência da Educação, solicitando que os professores daquela Unidade Escolar, neste caso, os trabalhadores que não aderiram à greve, para que enviem sugestões para a negociação da tabela salarial do magistério, estas que serão enviadas para o secretário Eduardo Deschamps, o qual solicitou que cada gestor “articulasse”, junto aos professores e demais profissionais da escola, tais sugestões. Mais uma vez, o Secretário Deschamps desrespeita os trabalhadores e sua entidade representativa, o SINTE/SC, que repudia a atitude desse governo, de não negociar com a categoria, através do Sindicato. Reafirmamos nosso compromisso com a educação catarinense e seus trabalhadores/as, e não vamos permitir a retirada de direitos para a descompactação da tabela salarial prometida, e não cumprida, desde 2011.
Essa orientação da SED tenta passar por cima da nossa entidade sindical, negociando diretamente com a categoria que não está mobilizada, que não tem o verdadeiro entendimento dos malefícios desta nova tabela e carreira que o governo do Estado quer implantar, desrespeita o trabalhador/a que está em greve, participando dos atos, mobilizações, correndo risco de cortes no salário. Não podemos permitir que o Estado faça esse reajuste de forma nominal e não real, utilizando nossa regência de classe, aquilo que o trabalhador já tem direito, para mentir que existe um reajuste em nossos vencimentos.

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Momentos do Ato Macrorregional Oeste em Chapecó

Na Praça Coronel Bertaso, em Chapecó, com a participação das Regionais de Chapecó, Xanxerê, Palmitos, São Miguel do Oeste, Concórdia, Joaçaba, Maravilha e São Lourenço do Oeste:
video
video

Professor Evandro Accadrolli, Secretário de Formação e Política Sindicais do SINTE/SC:
video

Professora Alvete Pasin Bedin, Secretária Adjunta da Macrorregional Oeste do SINTE/SC:
video

Professora Ivani Brunetto, Coordenadora Regional do SINTE de Xanxerê:
video

Professora Zigue Timm, Coordenadora Regional do SINTE de Chapecó:
video

Deputada Estadual Professora Luciane Carminatti:
video

Professora Loricinei Orsolin, da Coordenação Regional do SINTE de Palmitos:
video

Professor Alvisio Jacó Ely, da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação (CNTE):
video

Professora Marlise Konig, Coordenadora Regional do SINTE de Maravilha:
video

Professora Sandra Zawaski, Coordenadora Regional do SINTE de São Miguel:
video

Manifestação no trevo de Chapecó:
video
video
video

Trabalhadores/as em educação em greve realizam Ato Macrorregional em Chapecó

Na tarde de hoje, trabalhadores em educação em greve, das Regionais do SINTE de Chapecó, Xanxerê, Maravilha, Palmitos, Concórdia, Joaçaba, São Miguel do Oeste e São Lourenço do Oeste, realizaram Ato Macrorregional, em Chapecó. O importante evento contou, também, com o apoio de autoridades e lideranças.
O Ato Macrorregional teve início, na Praça Coronel Bertaso, e contou com diversas manifestações das lideranças do Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina. Após, os participantes decidiram realizar manifestação, também, no trevo de Chapecó, onde o trânsito foi interrompido por faixas e cartazes dos/as trabalhadores/as em educação. Vários motoristas, que passavam pelo trevo, no final da tarde, manifestaram apoio à mobilização do SINTE.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 

Basta Colombo!

Basta Colombo!

Filie-se ao SINTE/SC: Juntos, somos mais fortes!

Filie-se, diretamente, ao SINTE/SC - imprima e preencha a ficha de filiação abaixo, anexa uma cópia do seu contracheque, e encaminhe à Regional do SINTE:

Fique por dentro